"Até que um pássaro me saia da garganta
e no silêncio desapareça."

Eugénio de Andrade